Pular para o conteúdo principal

Diabetes e perda de visão, há como evitar?

Na revista da Federação Internacional de Diabetes (IDF), Diabetes Voice, foi publicada matéria discutindo o que as pessoas com diabetes e os profissionais de saúde precisam saber sobre doenças nos olhos. Abaixo discutiremos os principais pontos do artigo.

A mensagem principal é bastante clara "a maioria dos casos de perda de visão devido ao diabetes pode ser evitada". Contudo, a má notícia é que dezenas de milhares de pessoas perdem a visão devido ao diabetes a cada ano. Fazendo com que o diabetes seja uma das principais causas de perda de visão no mundo inteiro.
http://medicineworld.org/cancer/lead/4-2008/benefits-of-drug-therapy-for-diabetic-eye-disease.html
No artigo chama a atenção o fato de que, quando surgem os primeiros sintomas de problemas na visão devido ao diabetes, em grande parte, os casos os danos são irreparáveis. Por outro lado, se seguida a recomendação de se fazer anualmente exame de retina, com a pupila dilatada, com oftalmologista, possíveis alterações podem ser detectadas precocemente e muitas vezes tratadas com sucesso.

Mas a principal mensagem é a seguinte: os microvasos do olho sofrem muito com alterações da glicemia, da pressão arterial e das gorduras. Por isso, a melhor forma de prevenir retinopatia, e outras doenças oculares, é manter um bom controle glicêmico, pressão arterial e colesterol controlados, praticar atividade física regular e se alimentar de forma saudável.    

Alguns dados interessante apresentados no artigo são:

Se você puder manter os resultados de hemoglobina glicada em torno ou abaixo de 6,0%, os riscos de desenvolver complicações visuais graves diminuem muito. Mesmo se não for possível chegar aos 6%, fica claro no artigo que qualquer melhora no controle glicêmico já tem um impacto muito positivo e protetor.

- A alta ingestão de gorduras saturadas e trans tabagismo aumentam o risco de retinopatia, enquanto a substituição por gorduras boas, como o ômega-3 e o ômega-9, encontrados em óleo de macadâmia, em sementes de linhaça e em peixes de água fria e óleo de peixe, reduzem o risco.
http://maissaude.org/2010/03/07/dieta-pode-evitar-60-dos-casos-de-alguns-tipos-de-cancer/
- O consumo de fibras, luteína e licopeno (presentes em verduras e cereais integraisverduras escuras tomaterespectivamente) na dieta reduzem o risco de retinopatia.

- A apnea do sono, assim como a pressão arterial acima de 130/80, aumentam as chances de se desenvolver retinopatia.

Portanto, a receita continua sendo a mesma: tenha uma vida saudável e, com isso, previna doenças e complicações!

Fonte: 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Suco de Laranja? Cuidado!!!

Você deve estar se perguntando, "o que será que aconteceu com o suco de laranja? será que descobriram algum suco contaminado?" Não, não é esse o caso. Estamos falando do suco de laranja natural mesmo, não adoçado, feito na hora, ou comprado em caixinha. E o alerta é para todos que têm diabetes. Vejamos por quê.

O suco de laranja é bastante popular no Brasil. Pudera, somos exportadores de laranja e de suco de laranja. Por isso, é comum encontrar pessoas tomando suco de laranja na padaria, no bar, no restaurante, seja durante a refeição ou em seus intervalos. Além disso, todos apreciam o fato de a laranja ser uma fruta rica em vitaminas e minerais, como a vitamina C. 
Por outro lado, existe um mito em relação ao suco de laranja, assim como em relação aos outros sucos de fruta, como o suco de melancia e o de uva. "Se é natural, não tem com o que se preocupar". Porém, especialmente para quem tem diabetes, os sucos naturais podem ser vilões e atrapalhar muito o control…

Comer... Mas quando tomar a insulina?

Este artigo tem como objetivo responder uma questão que, junto à contagem de carboidratos, é cada dia mais frequente. Quando tomar a insulina ultra-rápida para os carboidratos que consumi ou consumirei? Muitas pessoas têm relatado um frequente descontrole glicêmico, resultando em Hemoglobina Glicada (A1C) alta, devido a terem hiperglicemia após a alimentação, ou mesmo por se esquecerem de tomar a insulina que deveria ter sido tomada para a refeição.
A primeira coisa que é importante saber é que essa elevação da glicemia pós-pandial (depois da alimentação) é prejudicial ao organismo, aumentando o risco de complicaçõescrônicas do diabetes.


Quanto ao momento de tomar a insulina, é importante lembrarmos que mesmo as insulinas ultra-rápidas (Lispro, Aspart e Glulisina) começam a agir entre 10 e 15 minutos após serem aplicadas. Por isso, se você já se alimentou e ainda não tomou sua insulina, sua glicemia irá subir. Os alimentos, em especial os ricos em carboidratos, começam a ser absorvid…

Xultrophy: Insulina + GLP-1 (menos hipoglicemias, melhor A1C e perda de peso!)

Por Ronaldo J. P. Wieselberg
No último congresso da ADA (American Diabetes Association), neste ano, foi apresentado um trabalho que demonstrava os benefícios de um “novo” medicamento para o diabetes, chamado Xultophy. Novo, entre aspas, porque, na verdade, ele não é exatamente algo novo no mercado...
O Xultophy nada mais é do que uma mistura (em quantidades certas!) de insulina Degludeca (Tresiba) e da Liraglutida, um dos agonistas de GLP-1 (Victoza). Os três produtos em questão – Xultrophy, Tresiba e Victoza – são produzidos pela NovoNordisk. Até aí, nada demais – não fosse o fato de que o Xultophy “venceu” a Lantus (insulina glargina) durante o estudo, ou seja, exibiu mais benefícios para pessoas com diabetes tipo 2 (DM2).
Para entender essa “vitória”, vamos explicar rapidamente como são feitos os estudos de novos medicamentos.
Depois que o novo medicamento é testado em cobaias – principalmente ratos – e em pessoas saudáveis, para que haja segurança – ou seja, para que saibamos que …