Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2016

SmartMeter: Muito Mais do que Medir a Glicemia

Imagem
Em dezembro entrevistamos Robert Brooks, gerente comercial da empresa Livongo Health, que nos apresentou o sistema In Touch. Inicialmente achamos que se trataria de um novo glicosímetro, com alguns diferenciais. Surpreendemo-nos muito! Trata-se de um SmartMeter que é parte de todo um sistema diferenciado, conforme detalhado abaixo.

Seguindo o mesmo conceito dos SmartPhones, o In Touch foi uma das novidades tecnológicas mais interessantes apresentadas nos últimos anos nos EUA (aprovado em setembro de 2014) e agora também no Canadá.
O In Touch conta com SIM CARD (como os celulares). Assim, ao fazer o test, o resultado e todas as anotações que podem ser adicionadas (refeição, exercício, medicação, doença, etc.) são imediatamente enviados à nuvem. A partir daí, além de o diário de resultados ser atualizado automaticamente, caso o resultado seja uma hipo ou uma hiperglicemia, os contatos programados (pais, por exemplo) recebem automaticamente uma mensagem de texto em seu celular informand…

Pesquisa Exclusiva para Profissionais de Saúde. Participe!

Imagem
Clique Aqui para Responder à enquete (10 min.) e ajudar a definir o Panorama Atual do Tratamento do Diabetes Tipo 2!



Após identificar que o controle glicêmico é mantido aquém do ideal na maioria das pessoas com diabetes tipo 2, a Global Partnership for Effective Diabetes Management, com o apoio mundial da International Diabetes Federation (IDF) e, no Brasil, da ADJ Diabetes Brasil, iniciou uma pesquisa junto aos médicos e demais profissionais de saúde buscando entender as atuais práticas de tratamento do tipo 2 em todo o mundo
Não fique de fora. Com a sua participação conheceremos as características e necessidades do tratamento do diabetes tipo 2 no Brasil.
A pesquisa é anônima e leva apenas 10 minutos para ser preenchida.
Basta Clicar Aqui


Fonte: Leoni, D.G. Exclusivo para Médicos e Profissionais de Saúde. ADJ Diabetes Brasil. Disponível em: http://adj.org.br/leitura-conteudo/00000570/M00003 Acesso em 17 Jan. 2016.

Como MOTIVAR ou DESMOTIVAR quem tem diabetes?

Imagem
Por Mark Barone
A ideia neste mês é apresentar resultados de dois estudos que, de maneiras diferentes, buscaram responder a essa questão, “O que motiva ou desmotiva quem tem diabetes?”. O interessante sobre essas pesquisas é o fato de serem, de certa forma, complementares. A primeira delas se dedicou a pesquisar a questão com 31 adolescentes (13 a 18 anos) com diabetes tipo 1, e teve como objetivo principal verificar a importância de pessoas próximas (familiares, pares/amigos e profissionais de saúde).1 A segunda foi feita com 52 adultos/idosos com diabetes, doença cardíaca ou pulmonar.2

Um dos interessantes resultados do estudo com adolescentes foi em relação à percepção menos negativa do que se esperava quanto a viver com diabetes, ilustrado por alguns relatos de o diabetes ter se tornado algo natural. Esses mesmos participantes revelam que o diabetes teve grande influência sobre suas vidas, incluindo o desenvolvimento de maturidade precoce, que moldou até mesmo quem são. Dizem, ainda…

Diabetes e Legislação - Por que recebemos o que recebemos?

Imagem
Por Ronaldo J. Pineda-Wieselberg
De acordo com a Declaração dos Direitos Humanos e a própria Constituição Federal Brasileira, saúde é um direito básico do ser humano. Na Declaração dos Direitos Humanos, da Organização das Nações Unidas (ONU), isso figura no artigo 251, enquanto na Constituição, no seu artigo sexto essa mensagem fica bastante explícita[2].

Desta forma, podemos dizer que todas as pessoas com diabetes, uma vez que são cidadãs, têm direito aos cuidados necessários para o bom controle do diabetes. Isso inclui, porém não está limitado a, os insumos necessários para o tratamento – ou seja, lancetas, tiras para teste, insulina, medicação oral e qualquer coisa necessária para que a pessoa com diabetes tenha um bom controle metabólico – ou seja, para a maioria dos adultos, de acordo com a Sociedade Brasileira de Diabetes, uma glicemia de jejum entre 70mg/dl e 130mg/dl, uma glicemia duas horas pós-refeição menor que 160mg/dl e uma hemoglobina glicada menor do que 7%[3].
Atualmen…