Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2013

Você preferiria usar insulina em cápsulas?

Imagem
Atualmente, a única maneira de utilizar insulina é através de injeção. A insulina inalada foi disponíveis poucos anos atrás, mas foi retirada do mercado por causa de preocupações com doenças respiratórias, devido à necessidade de ter concentrações elevadas de insulina nos pulmões para facilitar a absorção adequada.
Insulinas orais têm sido um sonho de ambos os pacientes e pesquisadores durante décadas. Mas os aspectos técnicos de prevenção de insulina a ser digerida pelas enzimas no trato gastrointestinal, juntamente com as várias barreiras para a absorção a partir do intestino, tem sido um desafio.
A utilização oral de insulina tem potenciais vantagens sobre a injeção subcutânea. As mais evidentes são psicológica e sociais. Apesar de canetas e bombas terem tornado o ato de tomar insulina menos desgastante, muitas pessoas não gostam de tomar insulina durante as refeições quando jantam fora, o que seria facilitado se a insulina pudesse ser tomada em forma de pílula.
Há também um certo núm…

Pode a flora intestinal prevenir o diabetes?

Imagem
Talvez poucos tenham imaginado que a flora intestinal poderia ser tão importante a ponto de se relacionar com o diabetes. No entanto, pesquisadores têm se interessado cada vez mais pelo tema, e encontrado resultados surpreendentes em pesquisas. Em artigo dedivulgação publicado online pela revista The Lancet Diabetes &Endocrinology a pesquisadora Jelena Vulevic comenta resultados de seu grupo e outras pesquisas sobre o tema.

Na última publicação feita por seu grupo, aparecem os resultados surpreendentes de pesquisa feita com adultos com sobrepeso. Metade do grupo recebeu placebo, enquanto a outra metade recebeu durante 12 semanas um suplemento (B-GOS) que estimula a multiplicação das bactérias Bifidobacterium bifidul na flora intestinal. Os indivíduos que receberam esse suplemento, tiveram realmente aumento no número dessa espécie de bactéria e, ao mesmo tempo, apresentaram redução de: inflamação (redução de calprotectina e proteína C reativa), insulina (o que denota melhora da res…

Depressão pode estar associada ao mau controle glicêmico

Imagem
Recentemente, pesquisadores da Joslin descobriram uma ligação entre níveis elevados de glutamato (um neurotransmissor produzido no cérebro pela glicose) com sintomas de depressão em pessoas com diabetes tipo 1.

O estudo mostrou aumento dos níveis de glutamato na área pré-frontal do cérebro dessas pessoas - uma área associada tanto a pensamento de nível superior, quanto à regulação das emoções. Ao mesmo tempo, o estudo mostrou uma relação entre altos níveis de glutamato e controle glicêmico ruim, e pontuação mais baixa em alguns testes cognitivos.

Por esse motivo enfatizam que um bom controle da glicemia pode ajudar a reduzir as chances de pessoas com diabetes ficarem deprimidas. Segundo especialistas, a depressão clínica é mais do que uma tristeza que dura algumas horas. É um estado emocional mais dramático, com duração mais prolongada.
A depressão clínica é diagnosticada se a pessoa tiver cinco ou mais dos sintomas abaixo por duas semanas ou mais. Pelo menos um desses sintomas deve ser …