Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2011

Ciclos irregulares estão ligados a obesidade, doença cardíaca e alta da glicemia

Imagem
Novo estudo sugere que as adolescentes que têm ciclo menstrual irregular são mais propensas a estar acima do peso ou obesas e apresentam sinais de alerta precoce para o desenvolvimento de diabetes e doença cardíaca.

Embora a ligação entre o ciclo irregular e doenças cardíacas e diabetes já estivesse bem estabelecida em mulheres mais velhas, a nova descoberta sugere que os médicos podem ser capazes de identificar esse risco muito mais cedo - e tentar fazer algo a respeito.
Segundo o Dr. Charles Glueck, co-autor do estudo e médico do Hospital Judaico de Cincinnati, é um engano se preocupar com a estabilidade do ciclo menstrual só anos após a menarca. Segundo ele, não é normal muitos ciclos menstruais irregulares mesmo durante a adolescência.

Ele e seus colegas acompanharam 370 mulheres a partir de 14 anos. Os autores definiram como ciclos menstruais irregulares com duração superior a 42 dias.
Entre 14 e 19 anos, 269 das meninas relataram ciclos regulares em cada visita anual.Outra 74 tivera…

Outras doenças auto-imunes são mais frequentes em DM1

Já é conhecido o fato de pessoas com diabetes do tipo 1 (DM1) estarem mais sujeitas a desenvolver outras doenças auto-imunes. Doenças estas que, como o DM1 são resultado de uma resposta do sistema imune que ataca tecidos do próprio organismo. Em pesquisa recentemente publicada na revista científica Diabetes Care, aponta-se que 1 em cada 3 crianças com diabetes mellitus tipo 1 têm marcadores para outras doenças auto-imunes desde o diagnóstico.

No presente estudo, cientistas buscaram a presença de auto-anticorpos (proteínas do sistema imune direcionadas contra tecidos do próprio organismo) associados às seguintes doenças auto-imunes: doença auto-imune de tiróide, doença celíaca e doença de Addison (doença que afeta as glândulas adrenais), em 491 crianças recém diagnosticadas com DM1. Com o achado, os autores da pesquisa enfatizam a necessidade tanto de médicos, quanto de parentes ficarem atentos aos sintomas relacionados ao desenvolvimento de outras doenças auto-imunes em portadores de …

Não abra mão dos seus alimentos favoritos e tenha uma alimentação saudável com diabetes

Imagem
Na matéria abaixo, da Rede TV!, a nutricionista, especialista em diabetes, Juliana Baptista, dá dicas importantes sobre como continuar consumindo os alimentos que você mais gosta e ter uma alimentação saudável com diabetes.


Veja abaixo outros esclarecimentos sobre diabetes com a Juliana Baptista e com a endocrinologista Dra. Denise R. Franco, autora do prefácio do livro "Tenho diabetes tipo 1, e agora?".

Quanto mais próximos os pais, melhor a glicemia

Imagem
Pesquisadores daUniversidadedeUtahdizem queos paispodemterefeito positivosobre a saúde dos pré-adolescentes comdiabetes tipo 1.


Segundo os especialistas, uma em cada700crianças temdiabetestipo1. O diabetes se não controlado adequadamente pode levar a consequências graves no futuro. Portanto, o controle é necessáriopara prevenircomplicações a longo prazo.
Os pesquisadores analisaram252famílias

Distúrbios do Sono favorecem o desenvolvimento de Complicações

Imagem
Cientistas da Universidade de Birmingham mostraram que pessoas com diabetes tipo 2 (DM2) que apresentam distúrbios de sono, como a apnéia obstrutiva, têm maiores chances de desenvolver complicações. Em estudo com 231 pessoas com diabetes tipo 2, 149 apresentavam apnéia obstrutiva. A apnéia obstrutiva é o distúrbio respiratório do sono mais comum, aquele em que a pessoa durante a noite tem paradas respiratórias durante alguns segundos. Neste estudo se verificou que 48% dos que tinham a apnéia apresentavam retinopatia severa, enquanto menos da metade dos que não tinham (20%) apresentavam esta complicação.
Num segundo estudo, com numero semelhante de participantes (230 total com DM2, sendo 148 com apnéia obstrutiva), detectou-se neuropatia (complicação nos nervos) em 60% dos que apresentavam apnéia em comparação a 22% dos que não apresentavam este distúrbio do sono.
Muito já se sabe sobre as consequências dos distúrbios do sono para quem tem e para quem não tem diabetes. E não precisam s…