Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2015

Você usa a PILHA certa na sua BOMBA de INSULINA?

Imagem
Por Mark Barone
Há muitas dúvidas sobre esse assunto, especialmente em relação à pilha usada nas Bombas de Insulina da empresa Medtronic. Fomos, então, buscar respostas nos sites e Blog internacionais da empresa, além de termos entrado em contato com a gerência da área de diabetes da empresa no Brasil. As principais conclusões encontradas estão abaixo.

Use sempre uma moeda para abrir o compartimento da pilha (o uso de facas ou outros materiais pontiagudos pode danificar a bomba).A duração média da pilha é de 1 semana (pode variar dependendo das funções que estiverem ativadas). Muitos relatam que a pilha chega a durar de 2 a 3 semanas, mas a empresa, provavelmente por motivos de segurança (a fim de não superestimar a duração da pilha e, com isso, evitar que o usuário fique sem pilha reserva), informa semana.Tenha sempre pilhas novas em casa e não deixe de leva-las quando viajar (cheque também se a pilha não acabou ou está no final antes de sair de casa).Verifique se a bomba está funciona…

3 formas de evitar Sérias Complicações do Diabetes

Imagem
Os rins desempenham um papel importante na sua saúde e bem-estar, filtrando os resíduos e líquidos em excesso de seu sangue. Quando os rins não funcionam bem, há necessidade de fazer diálise - filtragem de seu sangue por uma máquina - ou mesmo transplante de rim.

Quem tem diabetes, tem risco aumentado para desenvolver doença renal. Altos níveis de glicose no sangue pode danificar os vasos sanguíneos dos rins. Quando esses minúsculos vasos são prejudicados, os rins perdem a capacidade de filtrar o sangue adequadamente. Isso pode levar ao excesso de proteína na urina e ao acúmulo de resíduos no sangue.
O diabetes é a principal causa de insuficiência renal, sendo responsável por 44% dos novos casos de doença renal, de acordo com o Instituto Nacional de Diabetes e Doenças Digestivas e Renais dos Estados Unidos (NIDDK).
Embora as pessoas com diabetes sejam mais propensas à doença renal, você pode reduzir o risco de desenvolver essa complicação.
Mantenha um bom controle da glicemia: controlar…

Xultrophy: Insulina + GLP-1 (menos hipoglicemias, melhor A1C e perda de peso!)

Imagem
Por Ronaldo J. P. Wieselberg
No último congresso da ADA (American Diabetes Association), neste ano, foi apresentado um trabalho que demonstrava os benefícios de um “novo” medicamento para o diabetes, chamado Xultophy. Novo, entre aspas, porque, na verdade, ele não é exatamente algo novo no mercado...
O Xultophy nada mais é do que uma mistura (em quantidades certas!) de insulina Degludeca (Tresiba) e da Liraglutida, um dos agonistas de GLP-1 (Victoza). Os três produtos em questão – Xultrophy, Tresiba e Victoza – são produzidos pela NovoNordisk. Até aí, nada demais – não fosse o fato de que o Xultophy “venceu” a Lantus (insulina glargina) durante o estudo, ou seja, exibiu mais benefícios para pessoas com diabetes tipo 2 (DM2).
Para entender essa “vitória”, vamos explicar rapidamente como são feitos os estudos de novos medicamentos.
Depois que o novo medicamento é testado em cobaias – principalmente ratos – e em pessoas saudáveis, para que haja segurança – ou seja, para que saibamos que …