Quantos anos de diabetes? Você já é um medalhista?

www.joslin.org/joslin_medalist_program.html

Você sabia que desde 1948 o Joslin Diabetes Center, de Boston, EUA, reconhece e homenageia pessoas que vivem por 25 anos ou mais com diabetes tipo 1? São os conhecidos como Joslin Medalists. Inicialmente quem chegava aos 25 anos após o diagnóstico recebia uma medalha, atualmente aos 25 anos de diabetes tipo 1 recebe-se um certificado de reconhecimento, e as medalhas são entregues aos que atingem 50, 75, ou mais anos desde o diagnóstico. Tivemos a oportunidade de acompanhar uma das cerimônias de entrega de medalhas em 2011, quando foi entregue a medalha de mais tempo de diabetes da história da entidade, medalha ao Sr. Bob Kause por 85 anos de diabetes tipo 1 (entre no link para ler a matéria completa).


Não recebem a medalha apenas pacientes do Centro de Diabetes Joslin, ou estadunidenses. Todos os que têm interesse em receber a homenagem por sua conquista de 25, 50 ou 75 anos de diabetes tipo 1 podem submeter sua documentação comprobatória de diagnóstico e uso de insulina e receber o certificado de 25 anos ou a medalha de 50 ou 75 anos de diabetes tipo 1. Para isso, é necessário entrar  em contato com a coordenação do programa através do site: www.joslin.org/diabetes-research/joslin_50_year_medalist_study.html 

www.joslin.org/joslin_medalist_program.html

Brasileiros, incluindo o Dr. Rogério de Oliveira, que, por muitos anos, inspirou pessoas com diabetes tipo 1 como ele e profissionais de saúde, receberam a homenagem do Joslin Diabetes Center.

O Joslin Diabetes Center ainda oferece aos medalhistas a oportunidade de participar de uma pesquisa única que visa identificar as estratégias de tratamento e os fatores endógenos (genótipo/DNA) que os permite chegar a idade tão avançada. Parte dos estudos já revelou que:
  • Quase 50% dos medalhistas de 50 anos não apresentam complicações graves;
  • 40% deles não apresenta retinopatia grave mesmo após 50-80 anos com diabetes tipo 1;
  • Menos de 10% dos medalhistas apresentam qualquer problema nos rins;
  • Mais de 66% dos medalhistas ainda produzem alguma insulina, mesmo após 50 anos de diabetes!

www.joslin.org/diabetes-research/medalist_program.html

Conhecendo o incrível exemplo desses medalhistas, que mantiveram um bom e dedicado controle mesmo quando a tecnologia médica e os medicamentos eram muito precários, incluindo: ausência de medições da glicose, aplicação de insulina somente com seringas de vidro com agulhas grossas (que eram reutilizáveis, precisando ser  fervidas entre os usos e as grossas agulhas afiadas), insulina apenas de origem animal (com perfil pouco previsível e alto risco de reação alérgica), podemos nos programar para conquistar medalhas de muito mais tempo de diabetes e de vida, e com muita saúde! 


Conheça a história de alguns dos medalhistas: www.joslin.org/medalist/medalist_stories.html

Comentários

  1. Eu tenho 46 anos de DM1 e meu irmão, 49 anos. Está sendo muito difícil, pois com 53 anos de idade, estou na menopausa e às vezes não sei se conseguirei atingir os 50 de DM1, apesar de fazer todo o possível... talvez consiga, afinal meus rins e coração estão perfeitos ainda. Parabéns aos medalhistas, vcs merecem!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Suco de Laranja? Cuidado!!!

Pâncreas Artificial, uma realidade! Como faço para ter um?

Hemoglobina Glicada (A1C ou HbA1c) para controle e diagnóstico do diabetes