Quantos anos de diabetes? Você já é um medalhista?

www.joslin.org/joslin_medalist_program.html

Você sabia que desde 1948 o Joslin Diabetes Center, de Boston, EUA, reconhece e homenageia pessoas que vivem por 25 anos ou mais com diabetes tipo 1? São os conhecidos como Joslin Medalists. Inicialmente quem chegava aos 25 anos após o diagnóstico recebia uma medalha, atualmente aos 25 anos de diabetes tipo 1 recebe-se um certificado de reconhecimento, e as medalhas são entregues aos que atingem 50, 75, ou mais anos desde o diagnóstico. Tivemos a oportunidade de acompanhar uma das cerimônias de entrega de medalhas em 2011, quando foi entregue a medalha de mais tempo de diabetes da história da entidade, medalha ao Sr. Bob Kause por 85 anos de diabetes tipo 1 (entre no link para ler a matéria completa).


Não recebem a medalha apenas pacientes do Centro de Diabetes Joslin, ou estadunidenses. Todos os que têm interesse em receber a homenagem por sua conquista de 25, 50 ou 75 anos de diabetes tipo 1 podem submeter sua documentação comprobatória de diagnóstico e uso de insulina e receber o certificado de 25 anos ou a medalha de 50 ou 75 anos de diabetes tipo 1. Para isso, é necessário entrar  em contato com a coordenação do programa através do site: www.joslin.org/diabetes-research/joslin_50_year_medalist_study.html 

www.joslin.org/joslin_medalist_program.html

Brasileiros, incluindo o Dr. Rogério de Oliveira, que, por muitos anos, inspirou pessoas com diabetes tipo 1 como ele e profissionais de saúde, receberam a homenagem do Joslin Diabetes Center.

O Joslin Diabetes Center ainda oferece aos medalhistas a oportunidade de participar de uma pesquisa única que visa identificar as estratégias de tratamento e os fatores endógenos (genótipo/DNA) que os permite chegar a idade tão avançada. Parte dos estudos já revelou que:
  • Quase 50% dos medalhistas de 50 anos não apresentam complicações graves;
  • 40% deles não apresenta retinopatia grave mesmo após 50-80 anos com diabetes tipo 1;
  • Menos de 10% dos medalhistas apresentam qualquer problema nos rins;
  • Mais de 66% dos medalhistas ainda produzem alguma insulina, mesmo após 50 anos de diabetes!

www.joslin.org/diabetes-research/medalist_program.html

Conhecendo o incrível exemplo desses medalhistas, que mantiveram um bom e dedicado controle mesmo quando a tecnologia médica e os medicamentos eram muito precários, incluindo: ausência de medições da glicose, aplicação de insulina somente com seringas de vidro com agulhas grossas (que eram reutilizáveis, precisando ser  fervidas entre os usos e as grossas agulhas afiadas), insulina apenas de origem animal (com perfil pouco previsível e alto risco de reação alérgica), podemos nos programar para conquistar medalhas de muito mais tempo de diabetes e de vida, e com muita saúde! 


Conheça a história de alguns dos medalhistas: www.joslin.org/medalist/medalist_stories.html

Comentários

  1. Eu tenho 46 anos de DM1 e meu irmão, 49 anos. Está sendo muito difícil, pois com 53 anos de idade, estou na menopausa e às vezes não sei se conseguirei atingir os 50 de DM1, apesar de fazer todo o possível... talvez consiga, afinal meus rins e coração estão perfeitos ainda. Parabéns aos medalhistas, vcs merecem!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Suco de Laranja? Cuidado!!!

Hemoglobina Glicada (A1C ou HbA1c) para controle e diagnóstico do diabetes

Pâncreas Artificial, uma realidade! Como faço para ter um?