Agulhas, Seringas e suas Recomendações

Por Ayane Lopes de Carvalho

O aumento da tecnologia médica, tem levado à melhoria da aplicação de insulina. Atualmente encontramos no mercado diferentes tipos de seringas e agulhas (espessura e tamanhos diversos). Com tudo isso, temos que avaliar e escolher de forma consciente aquela que melhor se adapta às nossas necessidades. Existe, também, a caneta de aplicação de insulina, bastante pratica de usar. Além de não precisar de refrigeração, as canetas são mais segura no ajuste de dosagem e mais fáceis para o transporte. Por isso, os pais de crianças com diabetes optam pela caneta como melhor alternativa para a aplicação.

www.bd.com/brasil/diabetes/page.aspx?cat=19152&id=63503
Em relação aos locais indicados para aplicar a insulina estão: abdômen (barriga), coxa (frente e lateral externa), braços (na região posterior, quatro dedos acima do cotovelo e abaixo do ombro, sem incluir o antebraço) e  na parte superior e lateral das nádegas.

Existem três tipos de seringas e 5 de agulhas para aplicação insulina. Nas seringas, as de 30 e 50 unidades têm marcações/linhas a cada 1 unidade de insulina. Já nas de 100 unidades,  cada linha marca 2 unidade de insulina. O tamanho das agulhas varia de 4 a 12 mm, passando por 5, 6 e 8 mm. Antigamente, as agulhas curtas eram recomendadas apenas para pessoas magras. Hoje, sabe-se que todas as pessoas podem usar agulhas curtas (a não ser que haja recomendação médica personalizada diferente) e que agulhas longas de 12 mm não são recomendadas para ninguém, pois podem levar a aplicação intramuscular da insulina. 

Vale ressaltar que, apesar de haver recomendação do Ministério da Saúde para possível reuso de seringas e agulhas (Telessaúde Rio Grande do Sul, 2013), os fabricantes destacam que, por se tratarem de materiais descartáveis, seu reuso pode comprometer a terapia (BD, 2017).

Em relação ao descarte desses materiais, deve sempre ser feito em garrafas plásticas duras e resistentes ou, preferencialmente, em recipientes para descarte de perfurocortantes (distribuídos em postos de saúde e vendidos em farmácias). Nunca jogue agulhas e seringas em lixo comum, pois podem machucar quem recolhe o lixo e transmitir doenças infectocontagiosas. Leve os frascos de descarte ao posto de saúde mais próximo da sua residência, onde eles são encaminhados à incineração municipal.


Referências 

BD. Disponível em: https://www.bd.com/resource.aspx?IDX=35535 Acesso em 15 de julho de 2017.

Telessaúde Rio Grande do Sul, 8 de agosto de 2013. Disponível em: http://aps.bvs.br/aps/quantas-vezes-podemos-reutilizar-uma-seringa-para-aplicacao-de-insulina/ Acesso em 15 de julho de 2017.


Ayane Lopes de Carvalho
8º Treinamento de Jovens Líderes em Diabetes
ADJ Diabetes Brasil

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Suco de Laranja? Cuidado!!!

Pâncreas Artificial, uma realidade! Como faço para ter um?

Hemoglobina Glicada (A1C ou HbA1c) para controle e diagnóstico do diabetes