O que é Colesterol? Por que quem tem diabetes deve se preocupar?

Para responder a essas 2 perguntas convidamos a professora de educação física, com pós-graduação no Instituto do Coração da USP (InCor) e com doutorado sobre o tema pela Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), Isabel Ribeiro. Segue resposta.

http://www.magraemergente.com/cardapio/gordura-x-acucar-qual-deles-e-o-grande-vilao

O Colesterol tem função essencial no adequado funcionamento do organismo porque auxilia na formação, reprodução e crescimento de todas as células do corpo. Podemos dizer que é uma gordura produzida pelo próprio organismo e também adquirida no consumo de alimentos de origem animal.

Para se locomover e chegar ao seu destino, o colesterol precisa se fixar a proteínas presentes no organismo. Dessa união nascem as lipoproteinas LDL colesterol e HDL colesterol. A LDL transporta colesterol para todo o organismo e, sabiamente, apenas a quantidade adequada será utilizada. O excesso fica disponível para ser depositado nos vasos sanguíneos e formar placas gordurosas responsáveis pela obstrução, favorecendo a Aterosclerose. A LDL pode se elevar pela maior ingestão de gorduras na dieta diária, por obesidade, inatividade física e predisposição genética. Daí sua fama de “colesterol ruim”.
Já a HDL é capaz de remover o excesso de colesterol da parede das artérias, por isso é chamada de “colesterol bom”. Quando a pessoa apresenta uma elevada concentração de HDL em proporção a LDL, as chances de desenvolver Aterosclerose são bem reduzidas. Porém, aumentar a HDL não é fácil. Sabe-se que a atividade física pode ser uma importante aliada para isso.
É importante checar os valores por meio de exames laboratoriais pelo menos uma vez ao ano. Adultos com Diabetes devem ter como metas valores de ColesterolTotal <200 mg/dL,  LDL <100 mg/dL,colesterol HDL >50 mg/dL; triglicérides <150 mg/dL. Esses valores podem ser mais estreitos no caso da associação do Diabetes com outras doenças crônicas.
É bem comum em Diabetes tipo 2 o organismo ser resistente à ação da insulina, sendo que este fato ocorre mesmo antes do diagnóstico, em consequência se estabelece a Dislipidemia Diabética (DLPD) ou distúrbio no metabolismo de gorduras, incluindo o LDL, o HDL e os triglicérides. A DLPD é caracterizada por um aumento excessivo de triglicérides, levando a presença de alta concentração de gorduras no sangue no período pós alimentar, devido à mais lenta metabolização (ou melhor, uso mais lento dessas gorduras).
A DLPD associada especialmente ao aumento da glicemia favorece o desenvolvimento precoce de Aterosclerose. Este quadro estimula o desenvolvimento da Doença Arterial Coronariana a qual, em grande parte, é responsável pelo aumento das complicações e da mortalidade na população com Diabetes.
Pessoas com Diabetes tipo 1 também podem ter desenvolvimento precoce de Aterosclerose. Isto pode estar relacionado a fatores genéticos, hiperglicemia, ganho de peso devido aumento no tratamento insulínico, mudanças no padrão alimentar, sedentarismo, entre outros.
Um programa de Educação e o auto gerenciamento do Diabetes são muito importantes para o sucesso do tratamento. A alimentação saudável e a prática regular de atividade física favorecem uma adequada composição corporal e são excelentes ferramentas para prevenção e combate a DLPD. Portanto, adote hábitos saudáveis desde já!

Referência Bibliográfica
- American Diabetes Association. Standards of Medical Care in Diabetes – 2010. Diabetes Care 33(Suppl 1):S11-S61, 2010.

- Isabel C. D. Ribeiro et al. HDL Atheroprotection by Aerobic Exercise Training in Type 2 Diabetes Mellitus. Medice & Science in Sports & Exercise. 40. n 5, 779-786, 2008.

- Alessandra S. de M. Matheus et al.  Dislipidemia no DM1: Abordagem Atual. Arq Bras Endocrinol Metab. 52/2, 2008.

Isabel C. D. Ribeiro
Dra. Ciências da Saúde
Educador Físico
CREF 6418-G/SP
Isabel.ribeiro@saudesublime.com.br
www.saudesublime.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Suco de Laranja? Cuidado!!!

Pâncreas Artificial, uma realidade! Como faço para ter um?

Hemoglobina Glicada (A1C ou HbA1c) para controle e diagnóstico do diabetes