Saiba como Contar Carboidratos com Sucesso!!!

A Revista Diabetes Forecast pediu que pessoas com diabetes dessem dicas sobre como contar carboidratos com sucesso. Vamos ver abaixo qual foi o resultado.

Segundo a autora da matéria, Tracey Neithercott, a idéia não é complexa: adicione os carboidratos a uma refeição, prepare a dose de insulina com base na quantidade de carboidratos (seu médico ou nutricionista explicará como), e depois teste sua glicemia para ver o resultado. A contagem de carboidratos demanda um pouco de prática, mas é uma ótima maneira de aprender a comer bem e controlar a glicemia com diabetes. Tracey alerta que a lista é de dicas não regras, apenas ideias de pessoas que fazem contagem de carboidratos todos os dia. Por isso, podem ajudar você a começar.

www.shopdiabetes.org/823-Match-Your-Insulin-to-Your-Carbs-2nd-Edition-10-Pkg.aspx

1. Aceite sua situação
"Você não pode ignorar que você tem diabetes", diz Beth Velatini, 42 anos, que foi diagnosticado com diabetes tipo 2, em 2000. Você pode se sentir bem, ela diz, mas o diabetes não controlada pode causar estragos em seu corpo que você não vai ver por anos. Uma idéia melhor: Saiba como tratá-la agora. "É útil consultar um nutricionista. Tudo o que você come importa."

2. Educar-se
"Participar de aulas em clínicas, associações e hospitais. Participe de atividades que seu médico ou educador em diabetes sugerir", diz Knoll Merrillee,de 63 anos, que tem diabetes tipo 1 há 62 anos. "Leia tudo o que puder, incluindo material impresso e sites. Nunca pare de aprender. "

3. Comece pequeno
"Quando eu fui diagnosticado, eu estava completamente esmagada", diz Drew Dourado, 44 ​​anos, que tem diabetes tipo 1 desde 1987. "Realmente, há apenas um punhado de coisas essenciais que você precisa para a contagem de carboidratos. Um deles, conhecer a relação insulina:carboidrato. Segundo, é muito importante saber quanto uma unidade de insulina baixa sua glicemia se você não comer."

4. Comece em casa
"Comece em casa e gradualmente sua maneira de trabalhar [para comer fora]", diz Dourado. "É sempre mais fácil de comer em casa do que comer fora, porque você sabe os ingredientes."

5. Teste muito!
"Eu estava fazendo um monte de testes, quando eu recebi o diagnóstico", diz Jamie Bronstein, de 42 anos, que foi diagnosticado com tipo 2 em Janeiro de 2010. "I comia e depois testava para ver como reagia. Eu tive que fazer um monte de testes no início, antes e depois das refeições. Se eu sair de férias ou se eu sair para comer, eu vou testar antes e depois para ver o impacto de algo que eu nunca comi antes".

6. Leia os rótulo
"Fora de frutas frescas, vegetais e laticínios, eu não compraria um alimento sem rótulo", diz Knoll, que considera mais fácil ajustar a dose de insulina quando os carboidratos estão listados no rótulo do alimento.

7. Seja consistente
Não é que você tem que comer a mesma coisa todos os dias, longe disso!, mas vale a pena pensar duas vezes antes de se desviar de seus hábitos alimentares normais. "O truque é ser consistente com os volumes [de comida que você come]", diz Dourado. "Se você comer 100 gramas de carboidratos em uma refeição, você vai ter que se injetar um monte de insulina e é aí que você pode entrar em apuros, arriscando cometer erros importantes."

8. Encontre a tecnologia que funciona para você
"Para mim, carregar [uma tabela de carboidratos] seria pouco eficiente", diz Bronstein, que usa o aplicativo Lose It para iPhone, para procurar a quantidade de carboidratos dos alimentos. "Ele me mostra quantos carboidratos têm em tudo. Ele também faz receitas para você. Entre outras funções."

9. Descobrir o que você deve evitar
Sim, as pessoas com diabetes podem comer quase tudo, com moderação, mas contadores de carboidratos, por vezes, encontram alimentos que, para eles, não valem os picos de glicose. "Mingal de aveia foi uma das coisas que eu parei de consumir", diz Bronstein. "Assim como os cereais com leite. Pizza, eu como apenas uma fatia. "

10. Conheça o seu corpo
"Meça sua comida para descobrir quantos carboidratos está naquela porção e como a dose de insulina [afeta] a glicemia com aqueles carboidratos", diz Mike Barry, de 43 anos, que teve o tipo 1 há 30 anos. "Um pouco anotações dos resultados te ajudará a descobrir como as coisas estão funcionando. E uma vez que você descobrir, você pode experimentar um pouco."

11. Planeje-se
"Eu sou uma geek total a essa respeito", diz Velatini. "Eu faço o meu planejamento e minhas compras de supermercado no sábado. Eu preparo minhas refeições na noite anterior, então eu sei bem o que estou comendo."

12 .... mas aprenda a improvisar também
"Quando eu saio de casa, eu não sei se eu vou comer 30 gramas ou 60 gramas de carboidratos", diz Barry. "Eu não tomo a insulina, até ver o menu."

13. Saiba quanto tem
"Pesquise a quantidade de carboidratos nos pratos servidos onde irá comer. Há restaurantes com o menu online. Eu sempre me programo para comer três coisas saudáveis, porque uma pode não estar disponível", diz Velatini.

14. Mantenha-se atualizado
"Embora não haja uma fonte de informação imutável, ficar atento ajuda muito, já que algumas vezes há variações na quantidade de carboidratos de alguns alimentos", diz Knoll. "Eu uso muitas listas, já que cada uma cobre assuntos distintos, como: alimentos do restaurante, alimentos de determinadas culturas, comidas incomuns, alimentos populares, fast foods."

15. Fique confortável com estimativas
"O jantar na casa de um amigo, eu faço uma estimativa da quantidade de carboidratos", diz Knoll. "Se a refeição é principalmente massa, estimo a quantidade de macarrão e doso a insulina para isso. Se não, o que fazer? Não comer? Acredito que não."

16. Busque na internet
"Decidiu comer algo inesperado, use seu celular e consulte na internet quanto tem de carboidrato", diz Velatini.

17. Suspeite de refeições do restaurante
"Se é um restaurante completamente desconhecido, tento pedir alimentos com pouco carboidrato, como carnes e peixe", diz Dourado. "Mas o que você tem no seu prato ainda é motivo de debate se tem realmente pouco carboidrato. Será que eles colocaram molho com açúcar? Nunca é 100% garantido. "

18. Prestar atenção ao tamanho da porção
"Eu me mudei para longe de porções realmente gigantescas", diz Barry. Ele aprendeu a evita refeições jumbo quando come fora.

19. Divida seu prato
"Esse é o outro perigo de comer fora. Você pega um prato enorme, se comer o prato todo, você vai comer 200 gramas de carboidratos ", diz Dourado. "Se eu estou comendo em um restaurante e me trazem um grande prato de arroz, eu divido o arroz em porções e escolho o quanto comer."

20. Seja inteligente sobre mastigar sem sentido
"Quando você está comendo coisas como bata chips, em vez de comer direto do saquinho, pegue um guardanapo e conte uma porção. Contem 10 chips, por exemplo, e veja quanto tem de carboidrato. Então, quando você acabar de comer, rasgue a borda do guardanapo, como um lembrete de que comeu tudo", diz Drew Golden. Seu truque funciona para festas e também para quando está fazendo um lanche, mas querendo manter o controle da comida que comeu.

21. Aprenda as regras e ignore as que não funcionam
"No início alguém vai lhe dar uma regra de ouro, [comer] 45 gramas de carboidrato por refeição, por exemplo. A única maneira de saber se isso funciona para você é testar e ver como funciona para você. Conheça o efeito de diferentes comidas para você", diz Bronstein. "45 gramas de carboidrato em uma refeição é demais para mim, pessoalmente."

22. Conhece-te a ti mesmo
"O que funciona para você pode ou não funcionar para mim", diz Knoll. "Coma e depois de 2 horas do início da refeição teste, é a regra de ouro."

23. Não se preocupe em ser um especialista
"Você nunca sabe 100%", diz Dourado. "Você se acostuma. É provavelmente uma das razões pelas quais eu continuo indo para as classes de diabetes."

24. Tenha fé que tudo vai ficar mais fácil
"Uma vez que você está fazendo a contagem de carboidratos, não é tão difícil", diz Dourado. "Depois de um tempo você já vai saber, você saberá as doses certas e você não se preocupará tanto. Você se torna gradualmente mais confortável."  


Leia também:

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Suco de Laranja? Cuidado!!!

Pâncreas Artificial, uma realidade! Como faço para ter um?

Hemoglobina Glicada (A1C ou HbA1c) para controle e diagnóstico do diabetes