A Pirâmide Alimentar está ERRADA!

Como sabemos, a alimentação indicada para quem tem diabetes é a mesma alimentação saudável indicada a todas as pessoas. Pensando nisso, oferecemos espaço para os alunos do 9th grade Global, do Pueri Domus de Aldeia da Serra, publicarem aqui um alerta fundamental! De acordo com o apresentado, baseado em material da Univesidade de Harvard, a Pirâmide Alimentar, que costumamos ver como ideal de alimentação saudável, tem uma série de erros e deve ser substituída por outra pirâmide. Vejamos abaixo.


Há aproximadamente duas décadas, a USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) criou a Pirâmide Alimentar (Food Guide Pyramid). Ela deveria ilustrar os elementos de uma dieta saudável, mas apresenta diversas falhas, priorizando mais a indústria alimentícia do que a própria alimentação saudável

Em 2011 todas as pirâmides alimentares oficiais foram aposentadas, mas, ainda assim, continuaram sendo usadas em livros escolares, refeitórios e clínicas. 

A nova Pirâmide da Alimentação Saudável (Healthy Eating Pyramid) proposta pelos professores de Harvard contém instruções mais especificas, incluindo pequenos textos ao lado das imagens e exercício e controle de peso na própria pirâmide. Entre os importantes ajustes que foram feitos estão:
  • Vegetais (verduras, legumes e frutas) estão mais perto da base da nova pirâmide. Aumente o consumo em termos de quantidade e variedade, e saiba que batatas não contam, pois se transformam em açúcar muito rapidamente.  
  • Grãos integrais no lugar dos refinados. Grãos refinados (pão, macarrão, batata e arroz branco) agem como o açúcar, aumentam o risco de doenças cardíacas e diabetes, enquanto os integrais são digeridos mais lentamente e auxiliam no controle do açúcar no sangue, do apetite e da secreção de insulina.
  • Gorduras saudáveis (como azeite, óleo de canola e ômega-3 proveniente de peixes) não só melhoram os níveis de colesterol como também protegem o coração.
  • Castanhas, sementes, feijões e tofu são excelentes fontes de proteínas, fibra, vitaminas e minerais. Prefira essas opções no lugar de carne vermelha e processada (linguiça, presunto, salame, etc.) pode diminuir o risco de doenças cardíacas e diabetes.
  • Peixe, frango e ovos além de serem mais saudáveis que carne vermelha, comer peixe pode diminuir o risco de doenças cardíacas.


Consuma com moderação:
  • Leite e derivados (1-2 porções ao dia). As pessoas necessitam de mais vitamina D e menos cálcio que 3 copos de leite oferecem.
  • Carne vermelha: carne de boi, porco, pato, etc. devem ser consumidas no máximo duas vezes na semana. Elas contém alto teor de gorduras saturadas. 


Procure evitar:
  • Carne processada (salsicha, bacon, pepperoni, linguiça, frios, etc.) contém altíssimo teor de gorduras saturadas e muita adição de sódio. As carnes processadas aumentam o risco de doenças cardíacas, diabetes e câncer de cólon
  • Manteiga também contém muita gordura saturada e sódio.
  • Grãos refinados, batatas, bebidas açucaradas e doces podem causar o aumento do açúcar no sangue e consequentemente dificultar o controle do peso e aumentar o risco de diabetes, derrame e ataque cardíaco.
  • Sal: aumenta o risco de derrame e ataque cardíaco. 



A pirâmide da alimentação saudável proposta pela Harvard School of Public Health (Healthy Eating Pyramid) não dá dicas especificas sobre quantidade; esta varia de acordo com idade, tamanho, condição de saúde, etc. As únicas comidas que devem ser totalmente evitadas são as que contém gordura trans. Lembre sempre de se preocupar com a qualidade do alimento e não se esqueça de se exercitar.

As pessoas que seguiram a Pirâmide da Alimentação Saudável baixaram drasticamente as chances de desenvolver doenças cardiovasculares, insuficiência cardíaca, câncer e diabetes tipo 2. 

* Consulte sempre o seu médico e nutricionista, a fim de receber orientação individualizada. 

Texto produzido por Giuliana Guasti, John Magnatti e Priscila Domingues (estudantes do Global Program, Escola Pueri Domus, Aldeia da Serra, Brasil), sob supervisão e orientação do seu professor de ciências, Dr. Mark Barone.


THE FOOD PYRAMID IS WRONG


Nearly two decades ago, USDA (United States Department of Agriculture) created the food guide pyramid. It was supposed to illustrate the elements of a healthy diet, yet there were many mistakes. The researches about healthy diet at that time were not totally considered. It actually prioritized the interests of the food industry.


In 2011 all the USA official food pyramids were retired, yet those old pyramids are still present and in use in many school books, cafeterias and clinics.

In contrast, the new Healthy Eating Pyramid, proposed by Harvard faculty, has more specific instructions that include small texts complementing the food images. In addition, important adjustments were made, as follows.

Prefer:
  • Vegetables and fruits are closer to the base of this pyramid: increase their consumption in terms of amount and variety
  • Whole Grains instead of Any Grains (especially refined ones): refined grains (white bread, pasta, potato and rice) act just like sugar, they raise the risk of heart diseases and diabetes, whereas whole grains, which are slowly digested,  are better sources of carbohydrates.
  • Healthy Fats/ Oils: olive oil, canola, omega-3 rich fishHealthy fats not only improve cholesterol levels, but can also protect the heart from sudden and potentially deadly rhythm problems.
  • Nuts, Seeds, Beans and Tofu are excellent sources of protein, fiber, vitamins and minerals. Eating nuts and beans in place of red meat or processed meat can lower the risk of heart disease and diabetes.
  • Fish, Poultry and Eggs are healthier than red meat. Eating fish can reduce the risk of heart disease.


Consume sparingly:
  • Dairy (1-2 servings per day) or vitamin D/Calcium Supplements. People need more vitamin D and less calcium than three glasses of milk provide.
  • Red Meat, including beef, lamb, duck, etc., since they are rich in saturated fat. Limit their consumption to no more than twice a week.
  • Refined grains, potatoes, sugary drinks and sweets can cause blood sugar to increase rapidly and lead to weight gain, diabetes, and heart disease (including heart attack and stroke).


Try to avoid:
  • Processed Meat (hot dog, bacon, pepperoni, sausage, cold cuts, etc.) contains high levels of saturated fat and sodium that increase the risk of heart disease, diabetes and colon cancer.
  • Butter is also rich in saturated fat and sodium. 
  • Salt, because it increases the risk of heart attack and stroke (choose low salt values).

http://www.hsph.harvard.edu/nutritionsource/pyramid-full-story/

The Healthy Eating Pyramid does not give specific advice about the amount of food, since it can vary depending on your body size, physical activity and health condition. The only foods that are truly off-limits are those that contain trans fat. Remember to focus on food quality and always exercise. People who followed the Healthy Eating Plate and Pyramid lowered their cardiovascular disease, heart failure, cancer and type 2 diabetes risk dramatically.

*Always consult your physician and dietitian in order to receive individualized guidance.

Text produced by Giuliana Guasti, John Magnatti and Priscilla Domingues (Global Program students, Pueri Domus School, Aldeia da Serra, Brazil), under supervision and advise of their Science Teacher, Dr. Mark Barone.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Suco de Laranja? Cuidado!!!

Pâncreas Artificial, uma realidade! Como faço para ter um?

Hemoglobina Glicada (A1C ou HbA1c) para controle e diagnóstico do diabetes