Respondendo Dúvidas: A partir de quando deixar os cuidados por conta da criança?

Dando continuidade à sessão de respostas a algumas das principais dúvidas de pessoas com diabetes e pais de crianças com diabetes tipo 1, postamos os comentários do Dr. Desmond Schatz, endocrino-pediatra, Diretor do Centro de Diabetes da Universidade da Flórida, públicados pela revista de diabetes Countdown.

www.medpagetoday.com/Pediatrics/GeneralPediatrics/32412


A partir de que idade é seguro para uma criança assumir a gestão diária de seu diabetes?

Dr. Schatz: É muito importante para uma criança com diabetes tipo 1 passar a fazer sua auto-gestão. A idade certa para a transição depende da idade e estágio de desenvolvimento da criança, da forma como recebe apoio e de como foi educada. A boa auto-gestão exige que o indivíduo entenda o impacto da alimentação e do exercício sobre a glicemia, bem como o papel dos diferentes tipos de insulina. Eu geralmente uso a idade de 16 anos, já que é a idade em que as crianças estão autorizados a obter carteira de motorista nos Estados Unidos. A meu ver, o diabetes é tão perigoso quanto dirigir um carro, se não mais, se não for administrado corretamente. É importante que os pais e familiares desempenhem um papel ativo, pelo menos até que a criança atinja 16 anos de idade, ou até que estejam totalmente convencidos de que a criança é capaz de fazer sua auto-gestão. Mesmo assim, eu instruo os jovens, quando se tornam adultos, para permanecerem em contato regular com seus médicos ou educadores em diabetes, para que possamos avaliar continuamente suas práticas de auto-gestão.



Leia também:

Objetivos do Tratamento do Diabetes - 7 comportamentos de sucesso!!!

Quanto mais próximos os pais, melhor a glicemia

Feedback Positivo é Sempre Bem-vindo! Também para manter o controle do diabetes!

Informação de qualidade, cuidado com os mitos e apoio para o sucesso no manejo do diabetes!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Suco de Laranja? Cuidado!!!

Hemoglobina Glicada (A1C ou HbA1c) para controle e diagnóstico do diabetes

Pâncreas Artificial, uma realidade! Como faço para ter um?