Pular para o conteúdo principal

Vantagens e Desvantagens dos Aplicadores Sem Agulha

Com a chegada dos Jet Injectors ao Brasil, no caso o modelo Safe-Inject, exploramos neste artigo as vantagens e desvantagens desse tipo de aplicador de insulina sem agulha, segundo algumas publicações.

http://neolabs-solutions.com/en/catalog/272/15/ 

Jet Injectors parecem uma caneta grande, na verdade, semelhante à caneta de insulina, são dispositivos de administração de insulina que não têm agulhas.

A primeira aplicação de insulina com um sistema desses data de 1947. Segundo descrição de usuários, assim como as seringas de antigamente, os primeiros modelos de jet injector causavam dor e hematomas, sendo pesados e desajeitados, e precisavam ser esterilizados com frequência.

Assim como nos demais equipamentos para aplicação de insulina, houve importantes avanços nesses produtos, a fim de resolver muitos desses inconvenientes.

Do que consistem os jet injectors?
Eles são constituídos por três peças principais, a caneta do dispositivo injector, a ampola em que a insulina é depositada, e o adaptador para transferir a insulina do frasco à ampola.

http://www.zaft.com.br/cms/upload/safeinject/folder_safeinject.pdf 

No caso do Safe-Inject:

CANETA SAFE-INJECT COM RESET BOX*
Dispositivo aplicador com aproximadamente 75g.
AMPOLA U-100
Ampola estéril de plástico, descartável, onde é introduzida a insulina a ser aplicada.
ADAPTADOR FRASCO-AMPOLA
Adaptador estéril, descartável, que permite a transferência de medicamentos líquidos de frascos para a Ampola Safe-Inject.
ADAPTADOR DE CANETA
Adaptador estéril, descartável, que permite a transferência de medicamentos líquidos a partir de caneta de insulina para Ampola Safe-Inject.
ADAPTADOR DE TRANSPORTADOR
Adaptador estéril, descartável, utilizado para conectar Transportador à Ampola**.
*Peça para preparação da mola da caneta para aplicação.
** O Transportador é usado para se colocar refil de caneta de insulina, caso a insulina seja comprada nessa apresentação, para se tranportar a insulina para a ampola, através do adaptador.

http://injex.org/?q=node/6
Como funcionam?
Ao forçar a insulina através de um bocal muito fino, especialmente concebido, um jato de pressão elevada é produzido. Este jato é capaz de penetrar a pele sem a necessidade de uma agulha.

A abertura na extremidade da ampola é muito, muito pequena, mesmo em comparação com o que poderíamos considerar a pequena abertura em uma fina agulha de insulina.

No passado muitos jet injector usavam ar comprimido, atualmente os equipamentos modernos utiliziam molas para gerar a pressão necessária. Molas têm a vantagem de serem menores, leves, econômicas e duráveis, e não precisam de ser alimentadas com um cartucho externo de ar.

Para utilizar o dispositivo, a mola tem de ser comprimida (carregada) antes de cada uso. Isto é feito ou rodando a parte do dispositivo numa direcção para enrolar a mola para cima, ou utilizando o reset box, como no caso do Safe-injex.

Dor?
Como todos que tem diabetes sabem, a dor é uma coisa pessoal. Algumas pessoas têm um limiar de dor muito maior do que outras. Há quem ache as picadas no dedo extremamente dolorosas, enquanto outros não sentem nada. Isso parece ser o que acontece os jet injectors. Enquanto alguns não sentem a aplicação, em outros a aplicação pode provocar uma leve sensação de ardor.

www.educacaoemdiabetes.com.br/2012/03/21/aplicar-insulina-sem-agulha-agora-e-realidade-no-brasil/ 
Vantagens:
1. Não há necessidade de uso de agulha para a aplicação. Esse é um grande benefício para quem tem fobia a agulhas, ou que são simplesmente tem medo de usar agulhas, como acontecen com algumas crianças e seus pais, para não mencionar adultos. Naturalmente, também remove algumas preocupações relacionadas ao manuseio de agulhas.

2. Simples de usar.

3. Flexível. Elas podem ser usadas ​​com todas as marcas de insulina. E assim como em seringas, é possível fazer mistura de insulinas, de modo a eliminar a necessidade de injeções múltiplas.

4. Sem problemas de descarte de agulhas e seringas.

5. Sem agulha, remove o risco de picadas em uma pessoa que aplica insulina em alguém que é incapaz de fazê-lo por si mesmo.

6. Algumas pesquisas têm apontado que esse método de aplicação produz uma melhor distribuição de insulina no tecido subcutâneo. Com uma agulha da insulina forma uma piscina ao redor na ponta da agulha, e a absorção só tem lugar a partir da borda da piscina que se forma. Com um jet injecor a pressão faz com que a insulina penetre no tecido e seja espalhado no subcutâneo. Isto resulta em um líquido como a distribuição de insulina sobre uma maior área de tecido.

7. A insulina vai automaticamente para a profundidade correta, não há que se preocupar sobre o comprimento da agulha de usar, e não ocorrem injeções intra-musculares.

8. Velocidade de injeção. A partir do momento no qual o disparador da mola é pressionado, a injecção leva cerca de 300 milissegundos. Com uma seringa ou uma caneta, é necessário manter a agulha no lugar durante pelo menos 5 segundos, para prevenir o risco de volta de insulina através do local de aplicação.



Desvantagens:
1. Custo. Comparado com seringas o custo inicial destes dispositivos é elevado.

2. Hematomas. Assim como com o uso de agulhas, a aplicação da insulina, especialmente se em local ou técnica errada pode levar à formação de um pequena hematoma.

3. Há mais a fazer na preparação do injetor do que há em uma seringa ou caneta de aplicação, por isso leva mais tempo.

4. Os descartáveis ​​podem ser mais difíceis de encontrar. Se você viajar, terá que levar suprimentos suficientes, porque é provável que não será capaz de encontrar descartáveis para o seu injetor, especial em países estrangeiros.



6. Algumas pessoas não gostam do barulho que o jet injector faz quando aplica a insulina (liberação da mola).

Assim, caso você esteja interessado em um jet injector, procure se informar, conhecer o equipamento pessoalmente e falar com seu médico. 


Fontes:
http://www.diabetesexplained.com/insulin-jet-injector.html 

http://www.medscape.com/viewarticle/475130 

http://www.safeinject.com.br

Leia também:

Aplicação sem agulha... uma realidade que está para chegar...

Comentários

  1. Mark,

    A pergunta que mais escutamos atualmente na Doce Vida é se a aplicação com a Safe-Inject provoca dor. Você explicou perfeitamente como funciona o limiar da dor e que a dor é subjetiva. Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Comfort In é indicado para aplicação de insulina, vacinas, hormônio do crescimento ou qualquer outro medicamento de base aquosa e absorção subcutânea, "SEM O USO DE AGULHA".

    Para saber mais a respeito do produto visualize a página www.facebook.com/ComfortIn.

    Site para compra do produto: http://www.injecaosemagulha.com.br/produtos.html

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Suco de Laranja? Cuidado!!!

Você deve estar se perguntando, "o que será que aconteceu com o suco de laranja? será que descobriram algum suco contaminado?" Não, não é esse o caso. Estamos falando do suco de laranja natural mesmo, não adoçado, feito na hora, ou comprado em caixinha. E o alerta é para todos que têm diabetes. Vejamos por quê.

O suco de laranja é bastante popular no Brasil. Pudera, somos exportadores de laranja e de suco de laranja. Por isso, é comum encontrar pessoas tomando suco de laranja na padaria, no bar, no restaurante, seja durante a refeição ou em seus intervalos. Além disso, todos apreciam o fato de a laranja ser uma fruta rica em vitaminas e minerais, como a vitamina C. 
Por outro lado, existe um mito em relação ao suco de laranja, assim como em relação aos outros sucos de fruta, como o suco de melancia e o de uva. "Se é natural, não tem com o que se preocupar". Porém, especialmente para quem tem diabetes, os sucos naturais podem ser vilões e atrapalhar muito o control…

Comer... Mas quando tomar a insulina?

Este artigo tem como objetivo responder uma questão que, junto à contagem de carboidratos, é cada dia mais frequente. Quando tomar a insulina ultra-rápida para os carboidratos que consumi ou consumirei? Muitas pessoas têm relatado um frequente descontrole glicêmico, resultando em Hemoglobina Glicada (A1C) alta, devido a terem hiperglicemia após a alimentação, ou mesmo por se esquecerem de tomar a insulina que deveria ter sido tomada para a refeição.
A primeira coisa que é importante saber é que essa elevação da glicemia pós-pandial (depois da alimentação) é prejudicial ao organismo, aumentando o risco de complicaçõescrônicas do diabetes.


Quanto ao momento de tomar a insulina, é importante lembrarmos que mesmo as insulinas ultra-rápidas (Lispro, Aspart e Glulisina) começam a agir entre 10 e 15 minutos após serem aplicadas. Por isso, se você já se alimentou e ainda não tomou sua insulina, sua glicemia irá subir. Os alimentos, em especial os ricos em carboidratos, começam a ser absorvid…

Xultrophy: Insulina + GLP-1 (menos hipoglicemias, melhor A1C e perda de peso!)

Por Ronaldo J. P. Wieselberg
No último congresso da ADA (American Diabetes Association), neste ano, foi apresentado um trabalho que demonstrava os benefícios de um “novo” medicamento para o diabetes, chamado Xultophy. Novo, entre aspas, porque, na verdade, ele não é exatamente algo novo no mercado...
O Xultophy nada mais é do que uma mistura (em quantidades certas!) de insulina Degludeca (Tresiba) e da Liraglutida, um dos agonistas de GLP-1 (Victoza). Os três produtos em questão – Xultrophy, Tresiba e Victoza – são produzidos pela NovoNordisk. Até aí, nada demais – não fosse o fato de que o Xultophy “venceu” a Lantus (insulina glargina) durante o estudo, ou seja, exibiu mais benefícios para pessoas com diabetes tipo 2 (DM2).
Para entender essa “vitória”, vamos explicar rapidamente como são feitos os estudos de novos medicamentos.
Depois que o novo medicamento é testado em cobaias – principalmente ratos – e em pessoas saudáveis, para que haja segurança – ou seja, para que saibamos que …